Sábado, 26 de Maio de 2007

Uma história no Sobreiro (concelho de Mafra)

Tarde e noite de verão, arraial ao ar livre.

 

A meio da tarde, cinco encalorados músicos atacavam as músicas do seu reportório, fazendo rodopiar os pares no arraial.

 

E encalorados porque o palco, embora espaçoso (coisa rara naquele tempo, pois as Comissões de Festas achavam que autênticos "cubículos" onde mal cabiam acordeonistas - com todo o respeito que estes últimos me merecem... - tinham de albergar cinco músicos e o seu material... manias, pronto!!!...), não tinha qualquer cobertura...

 

A uma certa altura, os cinco músicos já exibiam garbosamente lenços com pontas atadas em cima de outras tantas cabeças, improvisando uns tão cómicos quanto ridículos chapéus...

 

Era o que se podia arranjar, pois o sol caía a pino...

 

Só que...

 

...No caso do "tal-músico-de-1m80-de-altura-e-mais-de-100-kg-de-peso" (adivinhem quem  ...), o remédio foi tardio... Tinha começado a sentir uma dorzinha de cabeça localizada no parietal esquerdo... e isso era sinal de sarilho...

   

Quando terminou a "matinée" (cerca das 20:00), os músicos sentaram-se à mesa para jantar.

 

O  "tal-músico-de-1m80-de-altura-e-mais-de-100-kg-de-peso" (adivinhem quem  ...) ainda pediu um bife grelhado sem qualquer acompanhamento... e uma garrafa de água natural...

 

Qual quê?!?!?... Assim que o bife entrou no estômago do pobre "músico-de-1m80-de-altura-e-mais-de-100-kg-de-peso" (adivinhem quem  ...), depressa tomou um rápido caminho de retorno pela mesma via...rss

 

O pobre desgraçado estava com um ataque de "figadeira" provocado por uma insolação...

 

E quando assim era, tudo o que "entrava" ... "saía", nem que fosse uma saudável "Água das Pedras" !!!!

 

Só havia uma solução para este caso, que já tinha resultado anteriormente: uma ligeira "passagem pelas brasas" de 20 a 30 minutos, para acalmar o organismo.

 

E assim fez.

 

Dirigiu-se à carrinha de transporte do material, estendeu-se no banco dianteiro... e adormeceu que nem um santinho...

 

Acordou 40 minutos mais tarde, com o troar da aparelhagem a fazer o "check sound"..

 

Retornou ao palco... e experimentou a beber um pouco de água.

 

"Ficou"...

 

Daí a poucos minutos... uma bolacha de água e sal.

 

"Ficou"...

 

Uma hora mais tarde, uma boa dose de água natural.

 

"Ficou"...

 

Pois bem, meus amigos:

 

Ao fim da noite, já o "tal-músico-de-1m80-de-altura-e-mais-de-100-kg-de-peso" (adivinhem quem  ...) estava a comer...

 

... não uma bolacha de água e sal...

 

... não um prato de peixinho cozido...

 

... não um prato de bifinho grelhado...

 

mas sim ...

...

TARÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!...

...

C A R N E    D E    P O R C O  "À S   M E R C Ê S" ! ! ! !

 

 

Visitante

 

 

 

Sinto-me:
Música: "Don't Let the Sun Go Down on Me" (Elton John)

Publicado por Visitante às 02:30
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 12 de Maio de 2007

Uma História em Alcoitão (Concelho de Cascais)

 

Noite de inverno, actuação na colectividade local.

 

A banda chegou, "assentou arraiais", ligou materiais e outras coisas mais.

 

(Esta rimou bem demais!!!)

 

Montada a instalação sonora, ligados os instrumentos, feito o "check-sound", os músicos foram jantar a um restaurante ali próximo.

  

Sentaram-se à mesa a comer, e um deles, um latagão de 1m80 de altura e mais de 100 kg de peso (adivinhem quem  ...) devorou uma opípara refeição  - como diria o poeta "comeu daquela vez como se fosse a última"...

 

Feliz e de barriguinha ("barriguinha"...) cheia, o nosso músico lá acompanhou os seus quatro colegas de regresso à colectividade.

 

Feita uma última revisão para ver se estava tudo em ordem, eis que batem as vinte e duas badaladas e a banda atacou a primeira música.

  

E lá fomos tocando e cantando, divertindo a assistência e divertindo-nos nós próprios.

 

 (Para que possam compreender os motivos do que vou contar mais à frente, devo esclarecer que esse músico calmeirão e de apreciável envergadura física passava o tempo a mexer-se enquanto tocava. Além disso, a sua amplitude vocal permitia-lhe acompanhar o seu vocalista com vozes em tons altos, tudo isso à custa do esforço das cordas vocais, do diafragma e dos músculos do estômago)

 

Eis, pois, os ingredientes da receita:

 

- Um opíparo jantar; 

- Um movimento constante do músico durante a actuação;

- A frequente contracção dos músculos do estômago;

 
... e estava pronta a caldeirada...

 

Só faltava o momento da "cozedura"...

 

... que aconteceu quando, passadas algumas horas após o opíparo jantar  , estava a Banda a tocar a "Valsa da Meia Noite" enquanto os pares ondulavam ao ritmo de compasso ternário, o "tal" músico latagão de 1m80 de altura e mais de 100 kg de peso (adivinhem quem  ...) fez repentinamente um sinal aflitivo para os seus colegas terminarem abruptamente a música, saiu quase em vôo do palco, entre os olhares surpreendidos de colegas e bailantes, correu para a casa de banho e mal teve tempo de "deitar tudo cá para fora"...

 

Lá se fôra o opíparo jantar  ...

 

Escusado será dizer que o resto da noite foi passado a "Água das Pedras"...

 

Essa noite serviu-lhe de lição para nunca mais repetir a "gracinha"...

 

 

Visitante 

Sinto-me: ... senti-me...
Música: "Throwing It All Away" (Genesis)

Publicado por Visitante às 11:41
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 6 de Maio de 2007

Uma História em São Domingos de Rana (concelho de Cascais)

 

Fim de tarde de verão, arraial ao ar livre.

  

A banda encontrava-se em plena actuação, executando músicas próprias da época.

  

Entre o público estavam duas moças amigas deste vosso músico, que se deslocaram ao local para assistir à miséria....ooops....aaaaa..... ARHAM!!!... quero dizer... ao espectáculo.

 

A dado momento, as referidas amigas ausentaram-se por um bocado, provavelmente para irem ao café próximo do arraial.

 

No momento em que regressavam, a banda executava um  "medley" de músicas de Quim Barreiros... uma das quais tem um título ... digamos... "nominal" .

   

Quando ESSA canção foi tocada e cantada, a expressão atónita de uma das minhas amigas valia ouro, enquanto a outra atroava os ares com as suas gargalhadas cristalinas.

 

Mas eu juro que foi coincidência!!!!

 

 

 

Visitante

Sinto-me:
Música: aaaa...."MEDLEY de Quim Barreiros"

Publicado por Visitante às 15:05
Link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
|

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Uma história em Catraia d...

Uma História em Inguias (...

Uma História em Serreira ...

Uma história em Fundada (...

Uma História em Murteira ...

Uma História em Fonte Boa...

Uma história nos Foros de...

Uma História entre Setúba...

Uma História em Terena (C...

Uma História (em várias v...

Arquivos

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Janeiro 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Já assistiram ao espectáculo:

Web Hit Counter
Instant Cash Advance

Número de Espectadores Presentes:

online
SAPO Blogs

subscrever feeds